segunda-feira, 27 de abril de 2015

HIPNOTERAPIA: MITOS E VERDADES SOBRE HIPNOSE.





ALUGAMOS CASAS PARA GRUPOS E CARAVANAS
073 8169-0458 ZAP, 073 9919-0458 VIVO
PARA QUEM QUER PASSAR O SÃO JOÃO EM IBICUI

HIPNOTERAPIA: MITOS E VERDADES SOBRE HIPNOSE.
"Divâ utilizado por Freud"

CONCEITO DE HIPNOSE.
Hipnose – [do grego hypnos+ose] Estado alterado de consciência e percepção, de profundo relaxamento, no qual o consciente e o inconsciente podem ser focalizados por ficarem mais receptivos à sugestão terapêutica. A hipnose é um estado de estreitamento de consciência, provocado artificialmente, que geralmente (mas nem sempre) se parece com o sono, porém fisiologicamente dele se distingue, e que se caracteriza pelo aparecimento espontâneo (ou em resposta a um estímulo verbal, ou a outro qualquer) de uma variedade de fenômenos que incluem: 1- alteração da atenção; 2- alteração da memória; 3- aumento da sugestionabilidade; 4- produção no paciente de idéias e respostas diferentes daquelas do seu estado mental normal; 5- alterações motoras e sensoriais.
"Divâ do Imahp"

                    MITOS SOBRE HIPNOSE.  
1. Perda da consciência.
Um dos maiores mitos sobre hipnose é que você perderá a consciência. A hipnose é um estado alterado de consciência, (você muda da consciência de vigília para a consciência hipnótica), porém não se perde a consciência. Você ficará ciente de tudo em cada momento e ouvirá tudo que o hipnólogo estiver dizendo. Consciência de vigília é quando você está alerta para o que acontece ao seu redor, consciência hipnótica é quando você se volta para o seu próprio interior.
2. Enfraquece a vontade.
A sua vontade não se enfraquecerá ou mudará de forma alguma. Você está no controle e, se desejar por qualquer razão sair do estado hipnótico, pode fazer isso simplesmente abrindo os olhos. Você não pode ser forçado a fazer nada contra a sua vontade. Os hipnotistas de palco gostam que a platéia acredite que eles têm o controle absoluto sobre os seus sujeitos. Por sua vez o profissional deixa claro que o paciente tem o controle.
3. Fala espontânea.
O paciente não começa, espontaneamente, a falar ou revelar informações que gostaria de manter em segredo. Você pode falar durante a hipnose e seu hipnólogo pode querer usar uma técnica que inclui conversa para ajudá-lo em seu problema.
4. Acaba-se dormindo.
A hipnose não é igual ao sono. Você não vai dormir. O padrão do eletro encefalograma durante a hipnose é diferente do padrão do eletro encefalograma durante o sono.
COMO A HIPNOTERAPIA PODE REVERTER O QUADRO DA ANSIEDADE?
O hipnoterapeuta, ou hipnólogo como o queiram chamar, toma conhecimento dos detalhes da história muito mais rápido, devido ao estado de transe hipnótico em que o paciente foi submetido, do que em um processo de terapia tradicional, podendo com isso identificar com relativa facilidade as razões principais para o seu estado de ansiedade.
A partir daí o processo de tratamento vai depender do terapeuta, mas já com pleno conhecimento da realidade do paciente e podendo escolher sua linha de ação com muito mais facilidade.
Estudos sobre o assunto têm sido efetuados desde a mais remota antigüidade e a constatação de reversão do quadro emocional da ansiedade é evidente desde os tempos de Aristóteles.
No Egito de cinco mil anos atrás os famosos templos do sono eram os locais onde os pacientes eram submetidos a passes hipnóticos muito semelhantes aos dos centros espíritas de hoje.

terça-feira, 21 de abril de 2015

PALESTRA : O PECADO E A CLÍNICA PSICOLOGICA

                

quinta-feira, 9 de abril de 2015

PORQUE A DECEPÇÃO MACHUCA TANTO..?

AS MELHORES CASAS PARA O SAO JOAO EM IBICUI
SEGURANÇA 24 HORAS
ZAP 073 8169-0458 073 9919-0740

Geralmente estamos a nos perguntar: Por que a decepção machuca tanto..?

Em inglês decepcionar é traduzido como desapontar e transmite um tom de frustração em relação a alguma atitude tomada por pessoas do nosso convívio. Com isso podemos afirma que Só é decepção se partir de um pai, mãe, filho, namorado, noivo, marido, esposa, parente próximo ou amigo. Neste contexto encontramos a resposta para a pergunta: porque machuca tanto..? “porque vem de alguém que amamos”

A resposta é simples ao mesmo que complexa...

O que faz sofrer é a frase que ecoa na psique do individuo decepcionado. “Nunca pensei que ele (a) iria agir desta forma.”

Uma pessoa decepcionada se sente enganada e frustrada, porque tinha determinada expectativa em relação a alguém, mas essa expectativa não foi correspondida.

Toda decepção é dolorosa e deixa suas seqüelas, entre as mais dolorosas estão: relacionamentos conjugais, entre grandes amigos e entre pais.

Quando o filho se decepciona com os pais a frustração está no fato de se esperar o Maximo de auxilio e proteção por parte dos genitores, quando os pais se decepcionam com os filhos a dor é, pelo fato de os genitores terem feito de tudo pelas suas proles e não ter recebido a reciprocidade equivalente.

ESPAÇO PARA CARAVANAS E GRUPOS
 SEGURANÇA 24 HORAS NO LOCAL
ZAP 073-8169-0458  073-9919-0740

Entre amigos existe um sentimento de partilha, dividi se muita coisa do que acontece no decorrer do dia, esperando de continuo a manutenção deste laço, quando as expectativas deixam de ser atingidas dão lugar as frustrações, entre as partes.

Nenhuma dessas pode ser comparada com as decepções amorosas essas com certezas geram seqüelas inigualáveis e em alguns casos seqüelas irreparáveis que chegam a decepcionar não só as partes, mas acabam por atingir um bairro, uma cidade, um estado e até países. O que deixa pesquisadores atônitos é que as decepções amorosas são as mais rotineiras e constantes, ou seja, como um fato tão comum pode produzir efeitos tão catastróficos e o que fazer para evitar que o pior aconteça..? Primeiramente deve-se entender que as decepções fazem parte do cotidiano, bem porque, ninguém pode agradar a outrem em tempo integral. Uma das chaves para lidar com as decepções é perceber e tomar consciência que somos todos humanos, e os seres humanos são, por definição, seres imperfeitos. Todos nós, cada um de nós, decepciona alguém, em algum momento ou outro. Reconhecer este fato da experiência humana pode ajudar-nos a lidar com a dor da desilusão, quando se trata de aprofundar a nossa capacidade de amar e nos adaptar com a “imperfeição” dos outros.

Concluindo: aceitar a decepção com naturalidade e extrair a melhor lição de cada uma das frustrações vividas é e sempre será o melhor remédio, pois o ato de desapontar é da natureza humana e você que já foi decepcionado certamente vai decepcionar alguém...


Ocorreu um erro neste gadget